in

ADBrás Paraíba emite nota em defesa de Samuel Mariano: “Acusações levianas”

Pastor Samuel Mariano - Foto: Reprodução

A Igreja Assembleia de Deus Brás Paraíba (ADBrás Paraíba) emitiu uma nota de esclarecimento, após polêmica envolvendo o cantor gospel e pastor Samuel Mariano. O religioso viu seu nome envolvido em mais um suposto escândalo sexual com uma diaconisa.

Publicidade

Conforme noticiado pelo Portal do Trono nos últimos dias, uma mulher chamada Monalisa, afirmou ter se relacionado com o cantor Samuel Mariano. Monalisa divulgou um áudio confirmando que o relacionamento de fato aconteceu. Um print da conversa entre os dois também foi divulgado na web [relembre aqui]. Informações dão conta que a diaconisa é esposa de um obreiro da ADBrás.

O pastor ainda não se manifestou sobre o caso, mesmo vários dias após o surgimento das acusações. A esposa do cantor, Isabela Mariano, chegou a publicar nas redes sociais uma mensagem reafirmando a parceria e confiança entre ela e Samuel. No entanto, não se manifestou sobre o suposto caso extraconjugal envolvendo o marido com a Diaconisa Monalisa. Segundo informações, Isabela negou todas as acusações contra o marido.

Publicidade

A ADBrás Ministério de Madureira em João Pessoa, na qual Mariano é Líder, se manifestou a respeito da polêmica envolvendo seu presidente. A nota assinada pelo vice-presidente, o Pastor Junior Feitosa, esclareceu que a Igreja não aceita as acusações feitas contra o pastor Samuel Mariano, e consideraram as informações ventiladas na internet como “falsas”.

Além disso, a Igreja afirmou que os materiais publicados até aqui (áudios e prints de conversas), foram editadas, e acusou os responsáveis de lançarem “armas forjadas de forma diabólicas” contra a Igreja e seu pastor.

“As pessoas responsáveis pelas levianas acusações contra o nosso Pastor a partir desta data, se tornaram personas non gratas em nosso meio. Áudios, vídeos e documentos usados por estas pessoas não tem nenhuma credibilidade, pois elas mesmas acabam se entregando quando dizem que estes materiais são editados”, diz um trecho da nota.

“Não aceitaremos armas forjadas de forma diabólica, fabricadas a cada minuto contra o nosso Pastor e nossa igreja. Que Deus chame ao Juízo eterno cada um dos que estão se levantando contra nosso Pastor e nosso lamento será trocado por alegria. A nossa resposta a tais pessoas será dada dia a dia com crescimento da Igreja com Paz”, finalizou a nota. Leia o esclarecimento completo abaixo:

Publicidade

Publicidade

26 mil doses vencidas da AstraZeneca foram aplicadas; veja se você tomou

Morcego surpreende live ao vivo de Isadora Pompeo e causa terror