in

Alexandre Frota expõe vício em drogas na juventude: “Cheguei a queimar uma Bíblia”

Alexandre Frota em entrevista para Rafinha Bastos - Imagem: Reprodução/Youtube

O deputado federal Alexandre Frota, em entrevista para o quadro ‘Mais que 8 Minutos’, de Rafinha Bastos, afirmou que já chegou a queimar uma Bíblia por conta do vício, em sua juventude. O ex-ator pornô, de 58 anos, falou sobre a época em que se perdeu no mundo das drogas. Ele confessou já ter sido viciado em cocaína.

Segundo o político, os vícios começaram quando ele se mudou para Garopaba, no litoral sul de Santa Catarina. Lá ele gravou um filme e afirmou que nessa época era considerado o “careta” da turma, mas isso mudou quando tomou a primeira bebida alcoólica.

“Em uma noite eu saí com a galera e fui em um bar. Os caras falaram para eu beber e eu tomei um gole de cerveja. Aquilo bateu e eu achei muito maneiro, tomei mais uma e no dia seguinte eu falei que queria tomar de novo”, lembrou Frota, que disse que tinha cerca de 18 anos na época.

O álcool foi a porta de entrada para a maconha, cocaína, chá de cogumelo e ácidos na vida do então ator. Ele contou que uma vez, ao tomar o chá pela primeira vez, ele pegou uma prancha e foi para o mar no intuito de chegar até o sol.

“O sol estava morrendo e eu fui remando até que o sol sumiu. Eu comecei a olhar para água e ver um monte de vulto preto, quando eu olhei para trás eu vi a distância que eu estava da praia, a galera estava pequenininha”, relembrou.

Quando começou a usar ácidos. Frota conta que teve uma vez que deixou de sair com os amigos porque tinha completa certeza de que um sapo estava falando com ele. “Eu juntei a galera na beira do lago que tinha atrás da casa e eu fazia [som de sapo]. Eu falei que eles podiam ir que eu podia ficar lá conversando com o sapo”, disse ele.

QUEIMOU UMA BÍBLIA

Segundo ele, depois de anos no mundo das drogas, se sentia cada vez mais sozinho e começou a culpar Deus por tudo que estava acontecendo.

“Eu arranquei a televisão da parede e entreguei na boca, peguei bicicleta e entreguei na boca, fui forte na parada. Fui rico, fiz sucesso, fui para o fracasso, fiquei pobre (…) Eu chorava, cheguei a queimar uma bíblia”, revelou ele. Frota contou que estava com uma faca na mão, queimando o item religioso e dizendo que Deus não existe, momento em que um amigo o encontrou.

Alexandre Frota finalizou dizendo que está há 15 anos limpo, sem usar nenhum tipo de drogas. “Eu sou um sobrevivente, era para eu ter morrido. Era para ter acontecido comigo o que aconteceu com o Chorão”, contou.

Escrito Por

Jornalista do Portal do Trono nascido em Belo Horizonte, em Minas Gerais. Admirador da Rádio, TV e Internet. Contato: (31) 99583-5239.

Pastor é morto a facadas enquanto trabalhava como motorista de aplicativo

“Não se deixe levar pelas palavras proféticas”, diz esposo de Ana Paula Valadão