in

Morre aos 63 anos, Cleusa Piragine, pastora da PIB Curitiba

Paschoal e Cleusa Piragine - Foto: PIB Curitiba

Morreu na última quarta-feira (25/08), a pastora Cleusa Ferreira Piragine, uma dos líderes da Primeira Igreja Batista de Curitiba (PIB). Ela enfrentava uma doença degenerativa autoimune e não resistiu, após seu quadro se agravar.

Publicidade

Cleusa tinha 63 anos de idade quando precisou de atendimento emergencial. Ela chegou a ser internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) após uma insuficiência respiratória. Mas, veio a falecer às 7h30 da quarta-feira (25).

Ela era casada com o também pastor Paschoal Piragine, na qual estiveram à frente da PIB Curitiba pelos últimos 33 anos. Diante da morte dela, a comunidade cristã da cidade ficou enlutada.

Publicidade

Nesta quinta-feira (26/8), a PIB realizou um culto de ação de graças pela vida de Cleusa Piragine.

Em um post nas redes sociais, o pastor Piragine e os filhos do casal, Michel e Kelly, falando em nome de toda família, prestaram uma homenagem conjunta.

“Hoje (25/08) nossa querida filha, esposa e mãe, Cleusa Piragine, encontrou o Senhor e Salvador da sua vida. Exemplo de fé e coragem, deixa uma imensa saudade e um legado de amor e serviço. Nossos corações estão completamente partidos, mas eternamente gratos por termos convivido com ela, o amor encarnado. Ela continuará a viver todos os dias, em cada um de nós! Te amamos ontem, hoje e sempre”, diz a nota da família.

A Associação Batista de Ação Social de Curitiba (ABASC) prestou uma linda homenagem à Cleusa pelas redes sociais. Segundo eles, a esposa do pastor Paschoal Piragine “foi nossa maior incentivadora, uma mulher de fé e ação”. Inclusive, ajudou a fundar a ABSC, em 1996. Além disso, a associação fez questão de mostrar a trajetória de Cleusa e sua contribuição para a área social da PIB.

Publicidade

Publicidade

Banda de rock cristã Athos 2 lança o videoclipe “Segunda Chance”

PM impede mulher de cometer suicídio no DF: “Fui um instrumento de Deus”