in

‘Deus’ e ‘gripe’ estão entre justificativas de motoristas pegos no bafômetro

Deus, gripe e dentadura são justificativas de motoristas - Foto: Reprodução

Um ranking feito pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) do estado de São Paulo mostra que “Deus” e “Gripe” estão entre as justificativas de condutores pegos no bafômetro.

Publicidade

Os artigos 165 e 165A do Código de Trânsito proíbe motoristas a dirigir sob efeito de álcool. Como resultado, os condutores podem levar suspensão do direito de dirigir por 12 meses, além de ser presos. Mas, mesmo assim, muitos desobedecem a lei.

Em um levantamento feito pelo órgão, em 2021, dos 743 recursos analisados até junho, 18 foram aceitos. Os recursos realizados constam como justificativas para fugir da penalidade: Término do noivado, gripe e até mesmo citação a Deus.

Publicidade

“Depois que renovei minha carta estou dirigindo sem nenhum problema. Estou obedecendo todas as leis de trânsito, não me envolvi mais em nenhum acidente, não vou mais me envolver com fé em Deus. Por isso, eu peço a Deus, por favor, não retirem minha carta de mim, porque sempre foi meu sonho eu poder tirar a carta de motorista. Renovei com mais prazer e serei um ótimo motorista. Com fé em Deus eu prometo a todos, obrigado”, diz trecho de uma justificativa de um motorista.

Outras justificativas engraçadas chegam ao Detran, a fim de conseguirem se livrar das penalidades: Consumo de comida com molho a base de vinho e evitar constrangimento por usar prótese dentária e ter muita gente no local – justificativa de um motorista para recusar o bafômetro.

Um outro motorista disse que levou um amigo ao terminal rodoviário, foi convidado para um café no bar e “misturou um pouco de conhaque ao café”. Confira abaixo algumas justificativas que tem feito por condutores paulistas:

Publicidade

Publicidade

Cantora gospel Ana Rock, do Palankin, celebra nascimento do primeiro filho

Padre é encontrado morto dentro de casa em SP; corpo estava em decomposição