in

Edir Macedo diz que o Bitcoin tem tirado “a fé de muitas pessoas”

Edir Macedo - Foto: Reprodução

O Bispo Edir Macedo, líder máximo da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), falou que o Bitcoin tem tirado a fé de muitas pessoas.

Publicidade

Em um vídeo publicado por ele nas redes sociais na última segunda-feira (30/08), Edir Macedo afirmou que o Bitcoin – uma criptomoeda -, pode resultar em ganhos fáceis, mas as pessoas ficam dependentes. A sua declaração foi em resposta aos fiéis que perguntaram se Bitcoin era pecado ou não.

“Alguém me perguntou, ‘Bispo, e o Bitcoin, pecado ou não?’, aparentemente não é pecado, aparentemente você ganha muito dinheiro fácil, mas você fica na dependência daquilo porque você crê que vai crescer, que vai desenvolver, mas nós temos visto pessoas se dando mal, nós temos visto pessoas perdendo a fé por causa dessa porcaria. Mas o diabo sempre vai apresentar facilidade”, disse o dono da Record TV.

Publicidade

Além disso, Macedo citou o livro de Gênesis falando que a serpente lançou uma maldição para Adão: do suor do teu rosto retirarás o fruto da terra.

“Deus, a partir do pecado de Adão e Eva, cortou as facilidades. A partir de então, o homem teve que trabalhar com dureza, com suor, para tirar o produto da terra”, concluiu o Bispo.

Vale lembrar que na última semana a Polícia Federal prendeu Glaidson Acácio dos Santos, mais conhecido como “faraó das criptomoedas”, acusado num esquema de pirâmide financeira com criptomoedas.

A Igreja Universal, do Bispo Edir Macedo, foi uma das 27 empresas e pessoas físicas que receberam grandes doações de Glaidsone de sua empresa, a GÁS Consultoria Bitcoin. De acordo com um levantamento da Receita Federal, as transferências de Glaidson à igreja do Bispo Edir Macedo foram de aproximadamente R$ 29 milhões entre 2018 e 2020.

Publicidade

No entanto, segundo a própria igreja, foram recebidos valores ainda mais altos, de R$ 72,3 milhões, entre 4 de maio de 2020 a 12 de julho de 2021.

Publicidade

Andressa Urach revela nome do filho: “Valente como um leão”

Salas da liderança do PSD recebem o nome de Arolde de Oliveira