in

Eyshila defende Silas Malafaia, é criticada e se revolta: ‘Geração que não respeita’

Eyshila desabafa sobre ataques que está recebendo.
Eyshila desabafa sobre ataques que está recebendo.

A cantora gospel Eyshila utilizou suas redes sociais para responder as muitas críticas que vem recebendo em suas redes sociais, após defender o pastor Silas Malafaia, que teve um vídeo excluído pelo Youtube por disseminar informações falsas sobre a Covid-19.

Publicidade

No vídeo em questão, Silas Malafaia questiona a credibilidade da vacina CoronaVac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, referência mundial na produção de vacinas.

Além disso, Malafaia diz que toma ivermectina, um antiparasitário capaz de combater vermes, parasitas e ácaros, e que tem ótima eficácia contra piolhos, mas não possui qualquer indicação científica no tratamento da Covid-19. O pastor disse que não estava receitando o medicamento, mas depois acabou mostrando até a dosagem certa a ser tomada para cada kg de massa corpórea.

Publicidade

Eyshila questionou em suas redes por quê “a grande mídia” não noticiava o fato, como Silas Malafaia fez, e pediu para os seguidores assistirem o vídeo bnido do Youtube. Mas os seguidores rebateram a posição da cantora gospel:

“É lamentável ver uma pessoa que “lidera” e influencia um número tão grande de pessoas como vocês, vim a público deixar em dúvida tanta pesquisa séria, já temos tanta dificuldade desde sempre em convencer a população que vacinas são feitas para salvar vidas e não tirá-las, como tantos pensam. Vejo tantos médicos, pessoas sérias implorando as pessoas que evitem aglomeração, porque até agora é o melhor remédio que tem, ver um líder desses incentivar ainda que indiretamente as pessoas a usar um vermífugo como remédio contra Covid, é fim de linha!!! Cada dia estou mais triste com essas pessoas e tenho repensado alguns pontos viu… A ganância, ambição, busca por poder e notoriedade tem feito as pessoas abrir mão de muita coisa até, valores!”, desabafou uma internauta.

“Eu prefiro ouvir da boca dos médicos…”, disse outra. “Não está na imprensa, pois não tem comprovação científica”, alertou mais uma.

Diante a enxurrada de críticas, Eyshila resolveu publicar outra vez, fazendo uma série de críticas ao que ela descreveu como “uma geração que não escuta, não respeita, não tolera e não demonstra amor”.

Publicidade

A cantora gospel falou ainda sobre “temor” e “hierarquia”, numa associação indireta ao fato do pastor Silas Malafaia ser seu pastor e líder. Não é de hoje que Eyshila defende Malafaia nas redes sociais, em todas as circunstâncias até aqui, se indispondo até com a amiga e também cantora gospel Ana Paula Valadão.

“Uma geração que não inclui ninguém que pense diferente quer que sua opinião seja considerada, ou melhor, acatada como lei. Aliás, se eles pudessem, removeriam a palavra “LEI” dos dicionários, junto com todas as outras que lhes contrariam porque eles não aceitam nada que remeta a ordem, hierarquia, respeito e temor”, falou.

A cantora gospel afirmou ainda que a verdade “não é relativa”, e não vem de livros, mas sim da “presença de Deus”, como se a opinião de um leigo como o pastor Silas Malafaia tivesse mais importância no combate a uma pandemia do que os estudos científicos.

“A verdade existe, ela não é relativa. Não depende do meu ponto se vista, mas da minha fé, que é a certeza daquilo que eu NÃO VEJO, mas sei porque sei porque sei. Essa certeza não se adquire em livros de filosofia, embora eles sejam ótimos para aguçar nossa capacidade de pensar e refletir, mas vem da PRESENÇA de Deus e de um relacionamento pessoal com Ele”, acredita.

Publicidade

Publicidade

Pastores não são médicos para indicar remédios e desacreditar vacinas da Covid-19

Pastor Everaldo chora e pede “misericórdia” ao depor sobre fraudes na Saúde do Rio