in

Governo de SP vai processar Sikêra Jr. e Patrícia Abravanel por LGBTQIA+fobia

Sikêra Júnior e Patrícia Abravanel - Foto: Reprodução

Os apresentadores Patrícia Abravanel e Sikêra Júnior, do SBT e Rede TV! respectivamente, serão processados pelo Governo de São Paulo por LGBTQIA+fobia. A intimação para uma audiência de conciliação, mediada pelo Tribunal de Justiça do estado, deve ser publicada nos próximos dias. Além disso, suas respectivas emissoras também serão citadas.

Publicidade

Em junho o apresentador da Rede TV!, Sikêra Júnior, se referiu a homossexuais como “raça desgraçada” em rede nacional. Naquele mesmo mês, no Programa Vem Pra Cá, do SBT, Patrícia Abravanel disse que o mesmo grupo deveria compreender quem não o respeitava.

“Assim como LGDBTQYH não sei, querem o respeito, eu acredito que [o grupo] tem que ser mais compreensivo com aquele que hoje ainda não entende direito e está se abrindo para isso”, disse Patrícia Abravanel durante seu programa.

Publicidade

Diante disso a Comunicação da Secretaria da Justiça confirmou o processo contra a herdeira de Silvio Santos e o jornalista da Rede TV!.

“O Governo de São Paulo e a Secretaria da Justiça e Cidadania não toleram a intolerância. Discriminação é crime. Estamos abrindo expedientes administrativos de casos de grande repercussão na mídia para apurar a prática de LGBTfobia contra o apresentador Sikêra Jr, a apresentadora Patricia Abravanel, além de dois vereadores, um de Itararé e outro de São José do Rio Preto. Em 2019 instauramos 20 processos administrativos por LGBTfobia, em 2020 foram 47, um aumento de mais de 130%”, disse Fernando José da Costa, secretário da Justiça e Cidadania de SP.

Procurada, as assessorias do SBT e Rede TV! declararam que as emissoras “não receberam nenhuma notificação até o momento”. Veja as falas dos dois apresentadores abaixo:

Publicidade

 

Publicidade

Pastor é obrigado a se casar com cadáver, após noiva morrer fazendo aborto forçado por ele

Após polêmica, Ton Carfi lança feat com o funkeiro MC Jottapê