in

Homem mata, queima e bebe sangue de vítima durante ritual satânico

Assassino escolheu matar e beber sangue de homem com 33 anos, a idade de Cristo - Foto: Metrópoles

Um crime macabro vem chamando a atenção de toda a população e até mesmo a polícia do Distrito Federal. Isso porque, um homem matou, mutilou, carbonizou e bebeu o sangue de uma vítima durante um suposto ritual satânico.

André Soares Ferreira, de 39 anos, que cometeu o crime, foi preso na semana passada pela polícia. Na última quarta-feira (13/10), a Justiça determinou, em audiência de custódia, que ele permanecesse preso.

Os fragmentos, que seriam partes da coluna da vítima, foram encontrados no dia 04 em um terreno baldio na região de Samambaia do Norte, no Distrito Federal.

Segundo os investigadores, o criminoso teria escolhido o catador de material reciclável Antônio Carlos Pires de Lima, de 33 anos, por ele ter a mesma idade de Jesus Cristo quando foi crucificado. Antônio foi morto enquanto dormia em um sofá de uma casa abandonada na região, segundo o delegado responsável pelo caso.

“Apuramos que a vítima foi morta a golpes de tesoura e teve a boca tampada pelas mãos do autor, que usava uma luva de motociclista”, disse o delegado adjunto da 26ª Delegacia de Polícia, Rodrigo Carbone.

Segundo a Polícia, o assassino tentou serrar parte do crânio da vítima e retirar a pele do rosto, para dificultar a identificação do corpo.

DESAFIOU A POLÍCIA

Além disso, outras partes do corpo foram decepadas e queimadas, e o crânio da vítima ainda não foi encontrado. Os investigadores localizaram, no entanto, fragmentos que seriam partes da coluna do catador.

O autor do crime chegou a desafiar os policiais enquanto prestava depoimento na delegacia. Ele afirmou que teria proteção espiritual para escapar e não responder criminalmente pelo homicídio com ritual maligno. “Vamos ver quem tem mais proteção”, disse o criminoso.

Segundo o portal Metrópoles, na casa onde o crime ocorreu, era uma construção abandonada, dividida em vários cômodos, onde usuários se amontoam para consumir drogas.

Nas paredes estavam estampadas pichações com o nome de Jesus e desenhos de um demônio, junto ao número 666, além do cartaz de uma série de terror.

Durante seu depoimento na delegacia, André negou o crime. Ele admitiu gostar de andar vestido com uma capa e uma cartola, munido de uma faca peixeira e uma tesoura de cabo dourado, que teria sido usada para matar a vítima.

A Polícia Civil apura se havia desavenças entre André e o catador e qual a motivação por trás do assassinato

Antônio Carlos Pires de Lima – Foto: Metrópoles

Escrito Por

Jornalista do Portal do Trono nascido em Belo Horizonte, em Minas Gerais. Admirador da Rádio, TV e Internet. Contato: (31) 99583-5239.

Câmara de BH aprova, em 1º turno, projeto que proíbe tatuagens em animais

Avião cai no Texas, nos EUA, e todos os 21 ocupantes sobrevivem