in

Laboratório vende próteses dentárias roubadas de defuntos como se fossem novas

Laboratório clandestino revendia para dentista próteses dentárias roubadas de cemitérios também clandestinos no Rio. Policiais da Delegacia Especial de Crime contra o Consumidor (Decon) fecharam o local no bairro de Ricardo de Albuquerque, na zona norte do Rio de Janeiro. Dois responsáveis pela fábrica foram presos. As informações são do Metrópoles.

Publicidade

“Recebemos a denúncia de que haveria um fábrica de dentaduras e próteses clandestina. Constatamos que boa parte da matéria-prima era reutilizada. Prosseguimos com as investigações e descobrimos um receptador que captava com alguns coveiros de forma clandestina, revendia para esse estabelecimento e tudo era vendido para diversos consultórios odontológicos do Rio. A investigação continua para identificar os outros envolvidos”, afirmou o delegado André Neves.

Após adquirir o material de forma ilegal, as próteses passavam por um processo químico para aparentar ser produto novo. Os responsáveis pelo local foram presos em flagrante por crimes contra o consumidor e contra a saúde pública.

Publicidade

Publicidade

Escrito Por

Editor-chefe e fundador do Portal do Trono. Advogado, graduado em Direito pela UFCG. Apaixonado por Deus, pela música e pela informação. Um chamado que está sendo atendido, e edificado milhões de vidas no Brasil e no mundo.

João Doria se diz ‘amargamente arrependido’ de ter apoiado Bolsonaro em 2018

Delegado diz que família de Lucas do BBB está com medo de processar Karol Conká