in

Leonardo Gonçalves diz que pecou ao fazer live com feminista defensora do aborto

Cantor Leonardo Gonçalves - Foto: Reprodução/YouTube

O cantor gospel Leonardo Gonçalves transmitiu uma live sobre “Teologia Feminista” no seu canal do YouTube em 24 de junho, e como era de se esperar, ele recebeu centenas de críticas. No entanto, o artista se pronunciou e disse que errou ao fazer a transmissão.

Publicidade

O cantor Leonardo Gonçalves cedeu seu canal no YouTube com mais de 1,2 milhões de inscritos para transmitir um debate no último dia 24 de junho. A conversa teve participação de algumas convidadas defensoras do feminismo, entre elas Ivone Gebara, uma freira defensora do aborto.

O objetivo da live promovida por Leonardo ao lado de Alan Gentil era desfazer “preconceitos” dos cristãos em relação ao feminismo. Além disso, tinha sido anunciado que seria uma entrevista/diálogo sobre o assunto, mas o resultado foi exatamente o oposto. Isso porque, Ivone Gebara abordou temas contrários ao Evangelho de Deus.

Publicidade

ATAQUES PÓS-LIVE

O fato do cantor ter participado da live feminista e cedido o canal para tal discussão, não foi bem recebido pelo povo cristão. Principalmente os membros da Igreja Adventistas do Sétimo Dia, na qual Leonardo Gonçalves faz parte. Então, o cantor recebeu centenas de críticas pela sua participação na live, bem como ter dado voz a uma feminista que é contrária a muitos princípios cristãos.

Na última sexta-feira (02/07), o cantor resolveu se pronunciar. Ele publicou um vídeo em seu canal no YouTube confessando que errou em participar da live feminista. O desabafo do cantor foi uma resposta aos ataques que recebeu durante os dias posteriores à live.

“Pra mim, essa semana foi uma derrota. Porque foi a primeira vez na minha vida em que senti que precisava desativar os comentários nas minhas redes sociais, sei que outros fazem isso corriqueiramente, mas eu nunca havia feito isso”, disse o cantor que precisou desativar a caixa de comentários da live.

“Já sofri muitos ataques, inclusive coordenados, na minha vida. Nunca nem uma vez sequer respondi a nenhum deles, porque não sou do caminho do confronto. Dessa vez, senti que precisava responder. Ainda não no modo confrontacional, porque Deus me deu serenidade, não apenas na hora de gravar o vídeo, mas durante toda a semana”, disse ele sobre as críticas que recebeu.

Publicidade

“PEQUEI”

O cantor confessou que pecou e explicou que o grupo tinha um objetivo, mas se deparou com outro no momento da transmissão.

“Eu pequei ! A ideia, o objetivo da era um, e, definitivamente, o pastor Alan pensou e me convidou a fazer uma uma pequena live. Eu ofereci o meu canal. Eu lembrei, ‘os debates acadêmicos precisam chegar a mais pessoas’. E eu falei, ‘cara, usa meu canal’ e ofereci de bom grado”, disse ele.

“Eu já sabia que a palavra feminismo e feminista é uma palavra que tem sido mal compreendida. Dentro do meio cristão, especialmente, de 2018 para cá. E eu vou admitir, errei no cálculo de quanto essa palavra é um gatilho pras pessoas”, revelou ele.

Apesar das críticas sobre a live, o cantor não excluiu a transmissão. Mas, desativou os comentários do vídeo, após ter recebido uma enxurrada de comentários negativos.

Publicidade

Publicidade

Léa Mendonça diz que pastor que cai em adultério tem que ser “tratado”

Viúvo, pastor Paulo Cezar, do Grupo Logos, anuncia casamento