in

“Não foi crime nenhum o que eu fiz”, lamenta Maurício Souza

Maurício Souza postou pedido de desculpa nesta terça - Imagem: Reprodução

Após ser alvo de críticas e acusações de homofobia, o atleta de vôlei Maurício Souza voltou a se manifestar sobre o assunto por meio de suas redes sociais nesta quarta-feira (27/10). O central postou um vídeo de pouco mais de 3 minutos pedindo desculpas “a todos que se sentiram ofendidos com a minha opinião, por eu defender aquilo que eu acredito”.

Além disso, falou fortemente na linha de ter o direito a se posicionar, a dar a sua opinião em respeito ao que ele acredita. Ele foi dispensado do clube mineiro nesta quarta-feira após pressão dos patrocinadores.

Ele lembrou que já jogou com vários homossexuais que nunca os desrespeitou, que não vê o que postou e o que defende como crime. O jogador afirmou estar triste com a repercussão negativa após opinar sobre a bissexualidade do Superman, e diz não concordar com as críticas que vem recebendo.

“Eu fico triste com tudo que está acontecendo porque, infelizmente, a gente não pode mais dar opinião, a gente não pode mais colocar os valores acima de tudo, valores de família, valores do que a gente acredita, mas os valores de vocês a gente tem que respeitar a qualquer custo, senão a gente é taxado como homofóbico, como preconceituosos. Eu não concordo com isso, tá bom”, disse ele.

Maurício falou que “não precisamos brigar por isso” e “mas o que eu acredito ser certo não é o que você acredita ser certo, e a gente tem que conviver com isto, cada um respeitando o outro”. Além disso, comentou a pressão de patrocinadores do Minas Tênis Clube para que ele se retratasse e fosse punido.

“Eu estou passando por dificuldades no time, talvez eu venha a sair do time por conta de uma opinião… Mas, se eu sair do time, pode ter certeza que eu vou arrumar outro time para jogar, porque eu jogo não é porque eu sou bonitinho ou porque eu sou grande, não, eu jogo é porque eu sou competente…”, disse ele.

Leia abaixo, na íntegra, seu pronunciamento:

“Fala, pessoal, tudo bem? Aqui é o Maurício Souza. Eu vim aqui pra pedir desculpas a todos que se sentiram ofendidos com a minha opinião, por eu defender aquilo que eu acredito, não foi minha intenção, assim como vocês defendem o que vocês acreditam, eu também tenho o direito de defender o que eu acredito. Tá certo, não precisamos brigar por isso. Respeito todos, sempre respeitei dentro e fora de quadra, joguei com vários homossexuais, nunca desrespeitei, sempre fiz amizade, tá bom, então, isto não justifica. Não só homossexuais, como também lésbicas, enfim, todo gênero… toda pessoa do gênero diferente. Tá bom.

Eu fico triste com tudo que está acontecendo porque, infelizmente, a gente não pode mais dar opinião, a gente não pode mais colocar os valores acima de tudo, valores de família, valores do que a gente acredita, mas os valores de vocês a gente tem que respeitar a qualquer custo, senão a gente é taxado como homofóbico, como preconceituosos. Eu não concordo com isso, tá bom. Eu estou passando por dificuldades no time, talvez eu venha a sair do time por conta de uma opinião, a vontade de vocês foi essa e está sendo acatada. Tá bom. Hoje em dia, a gente não pode mais dar opinião sobre nada, a gente vai ser penalizado.

Mas, se eu sair do time, pode ter certeza que eu vou arrumar outro time para jogar, porque eu jogo não é porque eu sou bonitinho ou porque eu sou grande, não, eu jogo é porque eu sou competente, assim como homossexuais jogam porque eles são competentes, não porque eles são homossexuais. Tá certo. Infelizmente, chegamos a este ponto. Os patrocinadores repudiaram, eu não sei o que eu fiz, se foi algum crime, se fosse crime a polícia já tinha vindo aqui em casa me prender. Eu acho que não foi crime nenhum o que eu fiz. Foi apenas defender o que eu acredito e colocar minha opinião em cima disso. Se isso ofendeu alguém, mais uma vez eu peço desculpas, não foi minha intenção. Tá certo.

Um beijo a todos, obrigado a todos que me apoiaram aí, que pensam como eu, e eu vi hoje realmente que eu não estou sozinho nessa luta, tá bom, que eu não quero que seja luta, eu quero que seja união. As pessoas têm que parar de separar, como eu sempre falo aqui no meu Instagram, temos que parar com esta separação. Mas o que eu acredito ser certo não é o que você acredita ser certo, e a gente tem que conviver com isto, cada um respeitando o outro. Não é porque eu coloco uma coisa que eu acredito ser certo que vai te ofender, como você também coloca uma coisa que eu não acredito ser certo que eu vou te agredir, tentar com palavras converter sua cabeça, jamais! Cada um tem sua opinião, o livre arbítrio pra fazer o que bem entende. Assim como eu faço o que eu bem entendo. O preço, eu estou pagando, e eu vou pagar, tá bom, não tem problema nenhum. E eu vou continuar jogando, eu vou continuar fazendo aquilo que eu tenho que fazer. Um beijo a todos.!”

Escrito Por

Editor-chefe do Portal do Trono. Cristão, jornalista e empreendedor de BH/MG. Amante da arte, comunicação e jornalismo. Pronto para servir o povo cristão com excelência.

Rio de Janeiro flexibiliza o uso de máscaras a partir desta quinta (28)

Homem invade igreja, furta dízimo, se arrepende e devolve dinheiro