in

Menina de 8 anos morre de Covid-19 e mãe desabafa: “Deus quis recolher ela”

Ana Luísa, de 8 anos, morreu em decorrência de complicações da Covid-19 — Foto: Reprodução

Uma menina de apenas 8 anos morreu vítima da Covid-19, o novo coronavírus, após complicações. A pequena morava em Guarujá, no litoral de São Paulo, e a morte da menina chocou a cidade de 320 mil moradores.

Ana Luísa dos Santos Oliveira não tinha qualquer diagnóstico de comorbidades, segundo a mãe, a vendedora Valkíria Alice dos Santos.

“A única coisa que ela tinha era rinite alérgica. Ela era gordinha, mas era uma criança saudável, não tinha diabetes, não tinha colesterol, brincava normal, estava indo à escola. Eles falaram ‘mãe, devido a ela ser gordinha, pode ter sido um fator que contribuiu para ela não conseguir a cura’”, contou a mãe ao portal g1.

Perguntada onde que a menina contraiu o vírus, Valkíria disse que pode ser em uma das suas idas à escola, já que toda a família está imunizada. “Aqui em casa não foi. Creio que foi no colégio, após liberarem o retorno de 100% [da capacidade]. Às vezes, as crianças não têm sintomas”, disse ela.

Segundo ela, a pequena Ana Luísa não teve sintomas de resfriado, e que estava com a boca inchada, mas por causa de um dente que estava mole e caiu.

“Ela não queria comer, teve febre, levei ela no médico, na pediatria infantil do São João, e ele falou que era dengue. Fizemos todos os cuidados, repouso, mas até aí, crente que era dengue. Ela ficou com uma tosse muito estranha, levei ela no médico, que falou que poderia ser suspeita de Covid-19”, lembra. A mãe contou ainda que a filha ficou internada de 11 de novembro a 12 de dezembro, quando morreu de complicações.

“Quando tirou o raio-X, viram que os pulmões dela estavam muito congestionados. Ela foi andando normal, mas a saturação dela estava muito baixa, e colocaram a gente em isolamento. Fiquei com ela junto na Unidade de Terapia Intensiva [UTI] do Hospital Guilherme Álvaro, intubaram ela, tentaram de tudo, foi um mês de muita oração, muita fé, mas Deus recolheu ela”, disse ela.

A mãe disse que ficou com a filha desde o início da internação e viu a pequena sofrer bastante. Ela chegou a melhorar, mas pegou uma infecção em decorrência da Covid-19. Para ela, Deus quis recolher Ana Luísa.

“Fiquei um mês com ela na UTI, não queria vir para casa, queria ficar lá, conversando muito com ela, falando que ia ficar bem. Depois de um tempo, ela intubou, aí tiraram, ela deu uma boa melhorada, depois o período de Covid-19 passou e veio uma infecção em decorrência da doença. Muito remédio forte, não sei se poderia ter ficado com sequela, o médico disse que poderia, foi muita medicação, saturação muito baixa, chegou a 11. Dentro desses altos e baixos, eu lá junto. Ela estava sofrendo muito, Deus quis recolher a minha pequena. Agora que estou assimilando, mas é tudo muito estranho para mim”, relembra.

Ana Luísa era uma criança muito amorosa e estava prestes a completar 9 anos em janeiro de 2022.

“Amo muito a minha filha. Só quero que Deus conforte mais meu coração, [pois] não é fácil perder um filho. Nunca imaginei perder minha filha, principalmente para essa doença. Deus é misericordioso, pegou a minha filha e levou porque estava sofrendo muito naquela UTI, eu vi tudo, eram vários procedimentos, várias coisas que eu falava ‘Deus, o que é isso?’. Vão ficar muitas lembranças boas e o coração cheio de amor porque ela passou muito amor para mim”, finaliza.

Escrito Por

Jornalista do Portal do Trono nascido em Belo Horizonte, em Minas Gerais. Admirador da Rádio, TV e Internet. Contato: (31) 99583-5239.

Após se apresentar em igreja gay, Daniela Araújo dispara: “Vou aonde me convidam”

Retrospectiva gospel: Veja os casamentos que marcaram em 2021