in

Ministra Damares Alves namorou pastor casado, diz blogueiro

Damares Alve e Pastor Humberto Lúcio Alves - Foto: Montagem/Portal do Trono

O jornalista e blogueiro Oswaldo Eustáquio, através de uma carta escrita por ele, revelou supostas revelações sobre a intimidade da Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, incluindo um relacionamento entre ela e um homem casado. A carta teria sido enviada a alguns pastores, de forma que a questão fosse tratada de maneira “eclesiástica”.

O blogueiro entrou em guerra com a Ministra, após se tornar alvo do Supremo Tribunal Federal (STF) em uma investigação sobre atos antidemocráticos, que foi arquivado nesta quinta-feira (01), pelo ministro Alexandre de Moraes. Ele não teria recebido apoio de Damares no decorrer do processo, e por causa disso, escreveu a tal carta para dentre outras coisas, tentar constrangê-la perante lideranças evangélicas.

Conforme a carta do blogueiro, na qual trechos foram divulgados pela Revista Veja, Damares Alves manteve um relacionamento com o pastor de Brasília Humberto Lúcio Lima por sete anos. Vale lembrar que Damares Alves foi pastora da Igreja Batista da Lagoinha.

A filha deste pastor, inclusive, trabalhava em uma pasta do Ministério de Damares, a Secretaria de Igualdade Racial, como assistente administrativa. Mas, sabendo que seu pai traía sua mãe com a Ministra Damares, “mostrava sinais de profunda tristeza”. Além disso, a situação machucava toda a família, segundo relato do jornalista.

“Uma jovem de vinte anos, que trabalhou na Secretaria da Igualdade Racial e na Secretaria da Família, mostrava sinais de profunda tristeza, porque sua mãe estava sendo traída pelo pai durante sete anos. E essa situação machucava muito toda a família. A mulher com quem o marido desta irmã manteve o caso por esse tempo e que destruiu sua família, é a própria Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves”, disse Oswaldo em um trecho da carta.

Então, o blogueiro afirmou que sugeriu a Damares, por meio do próprio pastor com ela mantinha relacionamento, que ela pedisse perdão à esposa do religioso. Segundo o Oswaldo, ali encerrou sua participação neste caso.

“Chamei o marido desta irmã, que admitiu a situação. Sugeri a Damares, por meio do próprio homem com que ela manteve relação, que é um pastor, que ela pedisse perdão à esposa dele e encerrei minha participação neste caso específico. Após este fato, a ministra demitiu a jovem”, conta o blogueiro em outro trecho.

Esse caso, no entanto, chegou até o advogado pró-vida, Paulo Fernando Melo, um dos assessores de Damares na pasta. Ele tentou remediar a situação, no entanto foi exonerado do cargo. Segundo Oswaldo, o motivo da exoneração seria porque ele soube de toda a situação, além de um “grande líder evangélico”, sem citar nome.

“Obviamente, teve essa questão particular íntima, que para mim é totalmente irrelevante, e não deixou de causar um certo desconforto com ela. Mas eu não saí por causa desse episódio, e sim porque comecei a prestar serviços como advogado eleitoral do PTB”, disse o advogado Paulo Fernando Melo à Revista VEJA.

Damares Alves e Oswaldo Eustáquio – Foto: Reprodução

O QUE DIZ DAMARES ALVES

A Ministra Damares Alves foi procurada para comentar sobre a acusação, mas ela não quis se pronunciar. Segundo informações de pessoas próximas, Damares teria revelado o relacionamento com o pastor, que começou no fim de 2014.

Mas, a ministra do Governo Bolsonaro revelou que foi enganada por Humberto, no início do relacionamento, sobre o estado civil do namorado. Ela afirmou que não sabia que ele era casado. O final tumultuado do namoro não impediu que os dois mantivessem um bom relacionamento, isso porque, Damares empregava sua filha, que veio a ser demitida.

Pastor da Assembleia afirma que cristão petista ou psolista está ‘desviado’

Acusado de homofobia, Sikêra Jr. recebe apoio de Silas Malafaia e Marco Feliciano