in

Modelo capa da Revista Sexy largou a igreja por se sentir “pecadora”

Yu Ferracini - Foto: Reprodução

A modelo Yu Ferracini revelou que deixou a igreja há alguns anos para se tornar uma sex symbol ou símbolo sexual. A pressão por cumprir as normas da igreja, bem como os julgamentos que recebia fez com que ela deixasse a vida cristã.

Publicidade

“Me sentia pecadora, depois de um tempo percebi que não me encaixava na doutrinação e que a igreja não era lugar para mim. Me senti pressionada muitas vezes. Lembro de um episódio em que questionaram uma foto de rosto no meu Facebook, alegando que era muito sensual. Aquilo me fez mal e comecei a pensar sobre tudo o que estava acontecendo”, relembrou ela.

Yu Ferracini tem 31 anos e ganhou o reality “Casa das Pimentinhas 5”, um reality show promovido em parceria com a revista Sexy. Como prêmio, a modelo posou nua para a capa da revista.

Publicidade

“INTROMETIAM NA MINHA VIDA PESSOAL”

Ainda falando sobre sua saída da igreja, Yu não gostava das vezes que membros da igreja se “intrometiam” na sua vida pessoal. Ela teria sido aconselhada a abandonar o desejo de fazer faculdade para não se tornar uma ‘pessoa mundana’.

“Outro episódio foi o constrangimento que passei quando descobriram que estava namorando e que tinha passado momentos a sós com ele. Perguntaram o que tinha acontecido, se havia tido relações e se houve algum tipo de toque, expliquei com detalhes o que aconteceu, me senti muito constrangida. Mas a gota d’água foi quando sugeriram que não fizesse faculdade pois estaria fazendo parte das pessoas mundanas”, disse ela.

Depois disso, a modelo resolveu sair da igreja. Como resultado, entrou na faculdade como desejava, perdeu a virgindade aos 21 anos e até chegou a se inscrever no “Big Brother Brasil”.

“Queria ser eu mesma, vestir o que eu quisesse, postar fotos como quisesse, sem me sentir julgada! Queria buscar o sonho de modelo e ter uma vida de liberdade, viver sem tabus e preconceitos. Foi quando me inscrevi para o Big Brother, fui chamada para a entrevista, só não fui por falta de grana, pois fazia faculdade na época”, relatou.

Publicidade

Apesar de ter abandonado a igreja, diz saber que “Deus está ao seu lado e feliz com ela por estar buscando seus sonhos”.

“Sou uma pessoa de fé, mas decidi deixar a igreja porque me sentia reprovada, e esse sentimento era uma coisa minha também pois me encaixava naquele perfil certinho. Por todas as regras da igreja, eu sentia que estava fazendo tudo errado, que estava pecando e indo contra Deus. Mas depois percebi que Ele está em todos os lugares e está feliz comigo”, completou ela.

Publicidade

Repórter da CNN diz que missionária previu sua contratação há 11 anos

Nikolas Ferreira denuncia perseguição contra igreja liderada pelo pai em BH