in

Pastor e deputado federal Otoni de Paula é alvo da Polícia Federal

Otoni de Paula - Foto: Igreja Caráter de Cristo

Na manhã desta sexta-feira (20/08), o pastor e deputado federal Otoni de Paula foi alvo de busca e apreensão da Polícia Federal autorizado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Além dele, o cantor Sérgio Reis também acordou com a PF na porta da sua residência.

Publicidade

Os mandados foram expedidos pelo ministro Alexandre de Moraes e atendem a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) que apura incitação a atos violentos e ameaças contra a democracia.

Além disso, as buscas são feitas em seis estados e no Distrito Federal. Em nota, a PF informou que o objetivo das medidas é apurar “o eventual cometimento do crime de incitar a população, através das redes sociais, a praticar atos violentos e ameaçadores contra a Democracia, o Estado de Direito e suas Instituições, bem como contra os membros dos Poderes”.

Publicidade

OTONI DE PAULA

Otoni de Paula, após receber a Polícia Federal em sua casa, atacou Alexandre de Moraes e disse que não irá recuar ‘um milímetro’. O pastor e também deputado federal, é um dos apoiadores de Jair Bolsonaro.

Por meio de um vídeo de dez minutos, Paula criticou a decisão do ministro do STF e afirmou que não irá recuar um milímetro.

“Não, eu não fiz nada para ser preso, ok? Claro que nós estamos vivendo em um estado de exceção no Brasil, é claro, portanto em um estado de exceção você pode ser preso”, disse o pastor.

“Mas não acharam jóia, porque não tenho jóias. E nem acharam dinheiro, porque não tenho dinheiro. Vou dizer uma coisa: não vou recuar um milímetro, dentro da democracia e da Constituição. Se alguém pensa que vou parar de falar o que penso, não vou. Mas você acha que pode ser preso, deputado? Não. Não fiz nada para ser preso. Mas estamos vivendo um estado de exceção e nesse estado você pode ser preso”, completou ele.

Publicidade

O parlamentar disse que fez oração para proteger os agentes da PF que foram à sua residência. Acompanhado por sua família, Otoni contou que a PF levou um celular e um laptop.

Publicidade

Morre Waldemar Silva, pai do cantor gospel Irmão Lázaro

MN MC e Leonardo Gonçalves lançam rap com possível indireta sobre Edir Macedo