in

Pagamento do Auxílio Brasil começa amanhã (17); Saiba o que precisa para receber

Imagem: Jornal Contábil

O Governo Federal começa a pagar no próximo dia 17 de novembro o Auxílio Brasil, que será pago no lugar do Bolsa Família e o Auxílio Emergencial.

Muitos brasileiros formaram filas em postos do Cadastro Único, nas últimas semanas, em busca de informações sobre o pagamento do novo programa. Saiba aqui quem vai receber, e se é preciso se cadastrar. Terá direito ao Auxílio Brasil:

  • Famílias em situação de extrema pobreza;
  • Famílias em situação de pobreza; e
  • Famílias em regra de emancipação (famílias já beneficiárias cuja renda em algum momento superar o limite do programa).

EU RECEBIA O BOLSA FAMÍLIA E AGORA?

O Auxílio Brasil será pago aos mesmos beneficiários que receberam o Bolsa Família em outubro. Mas, poderão ser excluídos os beneficiários que, durante o mês de outubro, descumpriram as regras do Bolsa Família (como deixar de frequentar a escola, por exemplo).

Não será preciso se recadastrar – as famílias serão migradas automaticamente para o novo programa, ou seja, elas não terão que fazer um novo cadastro para receber o novo auxílio.

NÃO RECEBIA O BOLSA FAMÍLIA. COMO ME INSCREVER?

As famílias que se enquadrarem nas regras do Auxílio Brasil poderão vir a receber o benefício. Para isso, é preciso se inscrever no Cadastro Único.

  • Podem se inscrever no Cadastro Único:
  • Famílias com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 550);
  • Famílias com renda mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.300);
  • Famílias com renda maior que três salários mínimos, desde que o cadastramento esteja vinculado à inclusão em programas sociais nas três esferas do governo;
  • Pessoas que moram sozinhas – constituem as chamadas famílias unipessoais;
  • Pessoas que vivem em situação de rua — sozinhas ou com a família.

COMO SE INSCREVER NO CADASTRO ÚNICO?

A inscrição no Cadastro Único é realizada somente de forma presencial. O cidadão deve verificar onde é feito o procedimento na cidade onde mora. Normalmente, esse atendimento é feito nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) ou em postos de atendimento do Cadastro Único e do Programa Bolsa Família das prefeituras.

Quem já estiver no Cadastro Único mas ainda sem receber o Bolsa Família, precisa atualizar o cadastro se ele tiver mais de dois anos, ou se tiver havido mudança de endereço, renda ou outras informações sobre a família.

Mas, o Ministério da Cidadania alerta que, mesmo as famílias inscritas no Cadastro Único e que se enquadrem nos critérios do programa, não terão concessão imediata ao Auxílio Brasil. Ou seja, terão que esperar até serem incluídas no novo Auxílio. Além disso, não existe um prazo definido para a realização dessa concessão.

Além disso, as famílias com dados inconsistentes no Cadastro Único poderão ser impedidas de ingressar no programa até que sejam sanadas as inconsistências identificadas.

Escrito Por

Acompanhe as nossas redes e fique sempre bem informado!

“Arco-íris é aliança de Deus, não tem nada de LGBT”, diz André Valadão Valadão

Pastor Guilherme de Pádua exclui perfil nas redes após anúncio de série sobre o crime