in

Pastor da AD diz que não existe o termo ‘pastora’ nem “de consideração”

Pastor Roberto José dos Santos - Foto: Reprodução

Está circulando nas redes sociais um vídeo do Presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Abreu e Lima (PE), pastor Roberto José dos Santos, onde ele diz que não existe o termo “pastora” dentro da sua igreja.

Publicidade

A declaração do religioso deu o que falar e dividiu opiniões da comunidade evangélica. Além disso, o pastor foi criticado por essa fala, que foi dita por ele durante o encerramento da EBO (Escola Bíblica de Obreiros), no último dia 13 de de setembro, onde houve a ordenação de novos pastores.

Durante a cerimônia o pastor disse que: “Em Abreu e Lima não tem pastora, nem consagrada e nem por consideração”.

Publicidade

“O irmão será consagrado pastor, mas a irmã não é pastora não. Aqui não tem pastora, nem consagrada e nem de consideração. Não tem pastora, mas é a esposa do pastor. Não tem consideração de pastora e isso é preciso ficar bem claro. Porque agora tá uma moda de pastora. Cada um fica na vocação que foi chamado. O homem é o pastor, e a esposa é a auxiliadora, esposa do pastor, assim é”, declarou o pastor Roberto José dos Santos.

Vale destacar que a Igreja Assembleia de Deus de Abreu e Lima é ligada à CGADB, e que não ordena mulheres ao pastorado. Essa decisão foi tomada na Primeira Convenção das Assembleias de Deus no Brasil, em 1930, realizada em Natal/RN na presidência do pastor Cícero Canuto de Lima.

Mas, ao que tudo indica, o pastor Roberto José foi ainda mais longe, proibindo até que as esposas dos pastores fossem chamadas de pastoras por consideração.

Publicidade

Publicidade

Igreja processa cantora gospel Fernanda Brum por ter faltado em evento

Marco Feliciano é absolvido pela justiça por chamar Caetano Veloso de pedófilo