in

Pastor Júlio César, da Santidade e Arrependimento, se pronuncia após sair da prisão

O pastor Júlio César dos Santos, presidente da Igreja Santidade e Arrependimento, foi solto da cadeia onde estava preso desde o início de outubro. Ele ficou 43 dias preso no Centro de Detenção Provisória (CDP) da cidade de Suzano, na Região Metropolitana de São Paulo. Além dele, um amigo pastor também teria sido preso pela polícia.

A notícia da sua prisão veio à tona na internet na semana passada, após o youtuber Paulo de Souza, do “Canal No Entanto”, divulgar sobre o assunto. Segundo Paulo, Júlio foi preso pela polícia de São Paulo por tentativa de homicídio contra sua ex-esposa e mãe de seus filhos. Ele estaria portando uma arma de fogo, segundo Souza.

A divulgação de sua prisão aconteceu porque nas últimas semanas, seguidores e fiéis da igreja começaram a perguntar sobre o sumiço do pastor. Isso porque, Júlio costumava publicar diariamente mensagens nas suas redes sociais e também no canal da igreja, que possui mais de 900 mil inscritos e desde outubro o líder religioso não dava as caras, tampouco apareceu para pregar na igreja em que lidera. Além disso, líderes da Igreja Santidade e Arrependimento tem preferido o silêncio sobre a prisão do pastor.

ALVARÁ DE SOLTURA

Júlio César conseguiu sair da prisão na última sexta-feira (19/11), após um alvará de soltura que foi emitido no dia anterior (quinta-feira 18/11). Após sua saída, o religioso usou o canal do YouTube da Igreja Santidade e Arrependimento para fazer uma live ao vivo dentro do seu carro.

O pastor negou que tenha sido preso por tentar matar a mãe de seus filhos. Segundo ele, houve um mal entendido. Segundo o pastor, ele gostou de uma arma de brinquedo de uma loja de um shopping e resolveu comprar deixando o objeto no carro. Depois disso, ele foi visitar os seus filhos. Sem contar detalhes, Júlio disse que foi preso por suspeita de querer matar sua esposa com uma arma de fogo, mas segundo ele, se tratava de uma brinquedo que ele havia comprado. Além disso contou que teria infringido uma suposta medida protetiva contra ele, em face de sua ex-esposa.

Durante sua transmissão, Júlio disse que até hoje não sabe o por que foi preso. Segundo ele, durante os 43 dias que ficou no Centro de Detenção, pregou para os presos diversas vezes e presenciou grandes milagres. Além disso, afirmou que batizou vários detentos, viu paralíticos andarem e pessoas cegas enxergarem, além de outros milagres que Deus fez enquanto ele esteve naquela prisão.

SUPOSTOS CRIMES

Júlio aproveitou para negar outras notícias que têm sido veiculadas na mídia, como por exemplo, que ele estaria usando drogas. Além disso, afirmou que não possui apartamento de R$ 700 mil, e tampouco possui uma clínica onde há drogas guardadas. Outros assuntos que ele vivenciou na cadeia também foram abordadas por ele em sua live. O vídeo feito pelo religioso no YouTube foi bastante comentado pelos fiéis do pastor, que se alegraram com o aparecimento do pastor após quase dois meses. Assista o pronunciamento do pastor no vídeo abaixo.

A reportagem do Portal do Trono entrou em contato com a Igreja Santidade e Arrependimento para falar sobre o assunto, mas até o momento não fomos atendidos.

Escrito Por

Acompanhe as nossas redes e fique sempre bem informado!

Morre pastor Vitor Claveland, vítima de um acidente doméstico

Pastor José Wellington ganha estátua em sua cidade natal, no Ceará