in

Prefeito de São Paulo, Bruno Covas, morre de câncer aos 41 anos

Prefeito Bruno Covas morre em São Paulo aos 41 anos - Foto: Reprodução/ Instagram

Bruno Covas, prefeito da maior cidade do Brasil, São Paulo, morreu na manhã deste domingo (16), aos 41 anos. O político lutava contra um câncer no sistema digestivo com metástase nos ossos e no fígado, desde 2019.

Publicidade

A notícia da morte do prefeito foi divulgada pela Prefeitura de São Paulo, na manhã deste domingo. Ele estava internado desde o dia 02 de Maio no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, e morreu às 08h20 deste 16/05. Ele deixa o filho Tomás, de 15 anos.

Na última sexta-feira (14), ele teve uma piora no quadro de saúde e a equipe médica informou que seu quadro havia se tornado irreversível. Segundo a sua equipe médica, nas últimas horas de vida, o prefeito recebeu sedativos e analgésicos para não sentir dores.

Publicidade

De acordo com os familiares, o corpo de Bruno Covas será levado para o Edifício Matarazzo, sede da Prefeitura, onde, às 13h00, haverá no hall monumental do 3º andar uma cerimônia breve para familiares e amigos próximos.

Depois disso, seguirá em carro aberto em um cortejo até a Praça Oswaldo Cruz. O enterro será na cidade de Santos, em cerimônia restrita à família.

SOBRE BRUNO COVAS

Bruno Covas nasceu em Santos em 7 de abril de 1980. Ele era o neto favorito de Mário Covas, prefeito da capital na década de 1980 e governador do estado entre 1995 e 2001. Ele era divorciado e pai de Tomás, de 15 anos.

Publicidade

O prefeito se candidatou a vice-prefeito na chapa de João Doria (PSDB), em 2016, na qual saíram vencedores no primeiro turno. Dois anos depois, em 2018, Covas assumiu a Prefeitura de São Paulo, quando Doria deixou o cargo para se candidatar a governador do estado.

Em 29 de outubro de 2019, Bruno iniciou o tratamento contra o câncer, que previu inicialmente 8 sessões de quimioterapia, sem deixar o cargo de prefeito e despachando por meio de assinaturas digitais.

Em abril DE 2021, o prefeito passou 12 dias internado. Ele precisou ficar internado mais tempo que o previsto, após serem detectados acúmulo de líquidos ao redor do pulmão e no abdômen e novos pontos da doença no fígado e nos ossos.

Ele teve alta no dia 27 de abril e voltou a ser internado no dia 2 de maio, quando anunciou a decisão de se licenciar do cargo de prefeito por 30 dias, vindo a falecer neste domingo (16/05).

Covas foi reeleito com 59,38% dos votos, 3 milhões, em 2020 com alianças formado por 11 partidos e maioria na Câmara Municipal. A gestão paulistana ficará sob responsabilidade do vice-prefeito, Ricardo Nunes (MDB).

Publicidade

Publicidade

Saiba como acessar o conteúdo do Portal do Trono pelo Google News

Cantora Ana Paula Valadão completa 45 anos e faz pedido de aniversário