in

Governador Romeu Zema anuncia o fim do parcelamento dos salários

Governador de Minas Gerais, Romeu Zema - Foto: Reprodução/Facebook

O Governador de Minas Gerais, Romeu Zema, anunciou que os servidores do Poder Executivo do estado voltarão a ter os seus vencimentos depositados integralmente no quinto dia útil do mês. O trabalhadores recebem os salários de forma parcelada há
cinco anos e meio.

Publicidade

O anúncio foi feito pelo governador em vídeo divulgado nas redes sociais na última sexta-feira (16/07). O pagamento integral será feito a partir do salário depositado em agosto, referente à folha de julho.

“A partir do pagamento de agosto os servidores voltarão a poder contar com o salário no início do mês para honrar seus compromissos, o que não ocorria desde janeiro de 2016. O parcelamento de salários era uma situação que me incomodava muito e estou muito feliz de conseguir cumprir uma das principais metas do meu governo. Felizmente, graças ao empenho do nosso governo em resolver a situação, ao aumento das receitas do Estado e também à venda da folha, que aconteceu hoje, teremos condições de voltar à normalidade, no que diz respeito ao pagamento dos salários”, disse Zema.

Publicidade

O secretário Gustavo Barbosa complementou dizendo que o fim do parcelamento atinge todos os servidores do Executivo (ativos, inativos e pensionistas). Segundo ele, apesar da crise econômico-fiscal enfrentada por Minas Gerais, o planejamento financeiro foi primordial para a mudança do cenário.

“Primeiro, conseguimos garantir a previsibilidade ao diminuir o número de parcelas de três para duas, sempre pagando na data divulgada, sem atraso. Agora, com os recursos obtidos com a venda da folha de pagamento do Estado, teremos plenas condições de garantir que os servidores recebam os seus salários integralmente”, informou Barbosa.

Desde que assumiu o governo, em janeiro de 2019, Romeu Zema tem priorizado o uso correto do dinheiro público. Além disso, prometeu na campanha eleitoral lutar pelo fim do parcelamento dos salários dos servidores do Executivo.

Publicidade

Publicidade

Pastores da Universal são investigados por terem recebido Auxílio Emergencial, diz site

Flordelis entra com recurso na Justiça para anular processo contra ela