in

Serial killer do DF tem pacto com o diabo, diz polícia

Lázaro Barbosa de Sousa é procurado pela polícia, suspeito de matar quatro pessoas - Imagem: Reprodução

Um dos assuntos mais comentados na web nos últimos se diz respeito à operação que tenta capturar Lázaro Barbosa, de 32 anos, um ‘serial killer’ que está causando medo na população de Goiás e do Distrito Federal. O criminoso é suspeito de matar uma família em Ceilândia, além de cometer outros crimes bárbaros. Segundo a polícia, Lázaro tem um ritual com o diabo para atacar as vítimas.

O secretário de segurança pública, Rodney Miranda, afirmou na noite desta terça-feira (15), que o serial killer possui um pacto para atacar e matar as suas vítimas. A declaração veio depois que a polícia resgatou uma família na tarde desta terça nas margem de um córrego.

“Ele leva para beira do rio, manda tirar as roupas e uns ele acaba matando. Acredito que esse seria o destino dessa família hoje”, disse o secretário.

A família foi resgatada sem ferimentos pela polícia, após uma adolescente conseguir enviar uma mensagem para um militar pedindo socorro. Ao chegar no local indicado, a PM encontrou toda a família, que havia sido levada pelo criminoso. Ainda segundo o secretário, a corporação trocou tiros com o serial killer.

“Houve um confronto e ele teve a oportunidade de ver os policiais chegando. Quando chegaram muito perto, ele atirou. Atingiu um policial no rosto e fugiu pulando um barranco. Os policiais salvaram a vida dessa família, se eles não tivessem chegado poderia ter acontecido o pior”, disse Miranda.

De acordo com a polícia, dois policiais foram atingidos por volta das 15h00 com tiros de raspão e foram atendidos em hospitais goianos. Um parente da família disse por meio de áudio, que a família viveu momentos de pânico enquanto era feita refém e que chegou a ser coberta com folhas por Lázaro.

“Ele falou que ia matar os três. Quando viu o helicóptero deitou eles no chão e os taparam com folhas. Quando a polícia chegou por terra, ele atirou contra a polícia. A polícia atirou, atirou, atirou, em tempo de pegar no meu irmão, na minha cunhada deitados no chão. Deus livrou a vida deles. Ficou só o trauma. Está todo mundo bem”, narrou em áudio que circula na web.

FUGA

O serial killer está em fuga há pelo menos uma semana, e durante todos esses dias, invadiu chácaras, atirou em quatro pessoas, das quais duas estão em estado grave, furtou um carro e o abandonou na BR-070. Além disso, matou a facadas 4 pessoas em uma fazenda, todos da mesma família.

Além disso, Lázaro teria cometido uma série de crimes entre 2018 e 2021, e segundo a polícia, o criminoso conhece cada detalhe da região, já que foi criado nas redondezas. “Além disso, ele é um caçador. Então, ele se esconde, dorme em cima das árvores”, disse Michello Bueno, porta-voz da PM.

A força-tarefa montada pela polícia para capturar o suspeito conta com mais de 200 militares de Goiás e do Distrito Federal.

RITUAIS SATÂNICOS

Uma das pessoas mortas, Cleonice Marques de Andrade, de 43 anos, teria sido vítima de ritual satânico por Lázaro Barbosa. A Polícia Civil encontrou mechas de cabelo cortadas e uma orelha arrancada da vítima. Seria parte de um ritual feito às margens de um córrego em Ceilândia, que culminou na morte das outras três pessoas.

Os investigadores encontraram próximo ao local objetos que foram utilizados pelo criminoso para realizar o pacto. Além disso, a polícia encontrou objetos de rituais em um imóvel em que a mãe de Lázaro morava, em uma área rural.

Ainda segundo os investigadores, o criminoso teria dito que estaria possuído por espíritos malignos. De acordo com os militares, ele também teria dito que “vai levar o tanto de gente que puder”. As declarações teriam sido dadas por ele a vítimas de assalto que ele realizou em GO.

Simone e Kaká Diniz consagram filha a Deus na Igreja Batista da Lagoinha

Eyshila relembra cinco anos da morte do filho Matheus