in

Suspeita de ‘vaca louca’ em MG para frigoríficos em todo o Brasil

Ministério da Agricultura aguarda resultado de investigação sobre caso de vaca louca - Imagem: Monika Kubala/Unsplash

O Governo, através do Ministério da Agricultura, está investigando uma suspeita de “vaca louca” em um frigorífico de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Diante disso, frigoríficos de todo o país suspenderam o abate de bois, por conta da suspeita.

Publicidade

“Casos em investigação são corriqueiros dentro dos procedimentos de vigilância estabelecidos e medidas preventivas são adotadas imediatamente para garantir o controle sanitário”, informou a pasta.

Segundo o Ministério, como membro da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE, na sigla em inglês), o Brasil adota procedimentos de vigilância, investigação e notificações recomendadas pela instituição. Além disso informou que assim que concluído o processo de análise, os resultados serão informados.

Publicidade

O QUE É VACA LOUCA

“Vaca Louca” é uma doença cerebral em bovinos adultos que pode ser transmitida aos seres humanos por carne contaminada. Os consumidores da carne de um animal que morreu da doença podem ser contaminados e levados a óbito.

No Brasil, o risco é considerado insignificante, ou seja, é algo que pode acontecer, mas com baixa possibilidade, segundo a Organização Mundial de Saúde Animal. Nos últimos anos, nenhum caso foi registrado, nem de contaminação de bovinos e/ou de humanos.

Altino Rodrigues Neto, superintendente técnico da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (FAEMG), disse que foi provado que a alimentação deste bovino era apenas de ração e não havia nenhuma proteína animal misturada. “Isso tem alguns dias, fiquei sabendo posteriormente, mas todas as medidas estão sendo tomadas para que esse caso não se propague”, disse.

GOVERNO DE MINAS ACOMPANHA O CASO

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), disse que está acompanhando a suspeita da doença no estado e que o governo vai tomar as medidas necessárias para que a ocorrência, caso seja confirmada, fique restrita ao local onde aconteceu.

Publicidade

“Estamos tomando todas as medidas necessárias em conjunto com o Ministério da Agricultura. É uma preocupação muito grande, todo o Brasil depende de exportação de proteína animal, e um fato como esse pode atrapalhar, prejudicar, e muito, esses negócios. Então, é um acompanhamento, e estaremos tomando todas as medidas para que, se confirmada, essa ocorrência ela fique restrita a onde aconteceu”, afirmou Zema, sem dar detalhes.

A suspeita da doença acentuou a queda da atividade dos frigoríficos brasileiros, de acordo com a associação que representa o setor. De acordo com a entidade, a preocupação maior é com os frigoríficos que exportam, principalmente para a China, porque pode passar a existir suspensão das compras dos produtos, mesmo que temporária.

“A notícia da vaca louca veio neste momento em que a ociosidade nos frigoríficos que trabalham somente com o mercado interno é bastante elevada e serviu para diminuir ainda mais o negócio de aquisição de bois diariamente”, disse a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) em nota.

Nesta sexta-feira (03/09), Romeu Zema informou que a fazenda onde foi encontrado o animal com suspeita da doença foi isolada, mas não detalhou a medida nem informou a cidade em que o caso é investigado.

Publicidade

Publicidade

“Cheguei na m* e entreguei minha vida a Jesus”, relembra Yudi Tamashiro

Fernandinho rasga o verbo sobre feat de cantores gospel com os seculares