in

Atriz na Novela Gênesis, Sula Miranda não faz sexo há 14 anos

Sula Miranda interpreta Quirá em Gênesis - Foto: Reprodução/TV Record

A cantora e apresentadora Sula Miranda integra o elenco da novela bíblica Gênesis, da Record TV. Ela, que tem 57 anos, fez sua estreia como atriz na emissora, com o desafio de interpretar uma sacerdotisa virgem no reino de Gerar. Já na vida real, Sula está sem fazer sexo desde 2007, ou seja, há mais de 14 anos.

Evangélica, Sula Miranda possui mais de 35 anos de carreira, cantando grandes sucessos como “Caminhoneiro do Amor”, “O Destino Nos Separou” e “Adoro Amar Você”. E agora, a cantora deu uma pausa para viver a personagem Quirá. Além desta novidade, tem repercutido nos últimos dias o fato dela estar há muito tempo sem fazer sexo.

“Eu quero compromisso e, hoje em dia, ninguém quer. As pessoas só querem ficar. Essa coisa de dorme na minha casa, depois durmo na sua… Estou fora! Para mim, tem que ser à moda antiga”, disse ela ao site Notícias da TV, afirmando, ainda, que não tem interesse de se relacionar sexualmente com ninguém antes do casamento.

Ela falou da sua personagem e contou se há semelhanças entre elas.

“A Quirá tem o compromisso com a fé dela, e é o mesmo que eu tenho com a minha fé. No caso dela, ela não vai se casar nunca porque já é casada com o Deus dela. Eu não, porque o dia que Deus me mandar um abençoado, eu caso”, completou a atriz.

“O casamento dela é com o sacerdócio. E é um desafio porque tem esse Ficol que quer ficar com ela. Ela tem que resistir, pois no fundo gosta dele. Mas o bacana é isso: essa fidelidade e compromisso dela com o sacerdócio. Isso está acima do que ele sente”, completou.

A irmã de Gretchen finalizou dizendo que parou de contar os anos em que está sem relações sexuais e disparou: “Não é com qualquer um”.

Escrito Por

Jornalista do Portal do Trono nascido em Belo Horizonte, em Minas Gerais. Admirador da Rádio, TV e Internet. Contato: (31) 99583-5239.

Mariana Valadão faz mudança radical e surge de ‘undercut’

Governo Federal deve estender auxílio emergencial até setembro