in

Pastor e deputado Otoni de Paula tenta convencer manifestantes a deixar Esplanada

Otoni de Paula (PSC-RJ) tentava convencer bolsonaristas acampados na Esplanada a deixar o local - Foto: Reprodução

O pastor evangélico e deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ), tentou convencer manifestantes acampados na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, a deixar o local. O fato aconteceu no fim da noite desta quarta-feira (08/09).

Publicidade

Desde a última terça-feira (07/09), diversos apoiadores do Presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) estão acampados na Praça dos Três Poderes. Eles protestam contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), como o ministro Alexandre de Moraes.

Otoni de Paula é um dos principais nomes da Câmara dos Deputados e apoiador do presidente Jair Bolsonaro. Ele afirmou aos manifestantes que tinha conversado com o presidente “no gabinete dele” e ouvido a promessa de que o chefe do Executivo federal agirá “na hora certa”.

Publicidade

“O que é mais forte? Nós, o povo brasileiro, que estamos aqui na rua querendo mudar essa ditadura da toga que estamos vivendo, ou o Exército? O Exército, claro! (…) A palavra que o presidente me deu, hoje, dentro do gabinete dele, foi: ‘Eu agirei! Na hora certa e dentro das quatro linhas da Constituição’. E agora a gente tem que decidir: ou a gente confia no presidente que a gente elegeu ou a gente acha que ele é moleque”, disse o deputado aos apoiadores.

No entanto, o pedido do deputado não surtiu efeito. E os manifestantes seguem acampados na Esplanada dos Ministérios. Vale ressaltar que pelo 2º dia consecutivo, caminhoneiros bloqueiam estradas em vários estados do Brasil.

Segundo boletim o Ministério da Infraestrutura com dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF), até as 08h00 desta quinta-feira (09/09), foram confirmados bloqueios em rodovias de pelo menos 15 estados: SC, RS, PR, ES, MT, GO, BA, MG, TO, RJ, RO, MA, RR, PE e PA.

Publicidade

Publicidade

Cantor gospel Isaias Saad recebe ameaças após manifestação

Pastor que disse orar pela morte de Paulo Gustavo é denunciado pelo MP-AL