in

“Sinto falta de um personagem gay”, diz filho de criador da Turma da Mônica

Mauro Sousa e o pai, Mauricio de Sousa - Foto: Arquivo Pessoal

Mauro Sousa, filho do cartunista e escritor Maurício de Sousa, concedeu uma entrevista à Revista Veja na sexta-feira (12/11), dizendo que sente falta de um personagem gay nas histórias infantis.

Mauro é gay e filho do criador da Turma da Mônica, uma das séries de histórias em quadrinhos mais amadas do Brasil. À Veja, ele disse sentir que falta um personagem gay, falando também sofre referência aos gays na literatura.

“É uma ideia linda e um gesto de amor e carinho do meu pai. A diversidade sempre esteve presente na Mauricio de Sousa Produções. São mais de 400 personagens de várias idades, etnias, enfim, cada um do seu jeitinho. Não será diferente agora, mas, com certeza, sinto que falta um personagem gay”, disse.

“Cresci na década de 90 e as referências aos gays eram muito estereotipadas ou ridicularizadas, e nem um pouco educativas. Tomei consciência que era gay lá pelos 10 anos. Eu tive uma infância solitária, pois não conversava com ninguém sobre isso”, contou ele.

Ainda na entrevista, Mauro condenou o jogador de vôlei Maurício Souza, que foi acusado de homofobia ao criticar a versão bissexual do Superman nos quadrinhos

“Homofobia não é opinião. Preconceito não é liberdade de expressão e nem pode ser naturalizado. Homofobia é crime e cabe, sim, aos órgãos competentes tomar alguma medida diante do homofóbico. E quem fez os comentários preconceituosos deve pagar pelos seus atos”, disse ele.

Escrito Por

Acompanhe as nossas redes e fique sempre bem informado!

Pastor Guilherme de Pádua exclui perfil nas redes após anúncio de série sobre o crime

Pastor da AD Brás é preso suspeito de estuprar neta da própria esposa